Página Inicial 2017-10-17T16:38:57+00:00

SIGA Rui Juliano na PERÍCIA JUDICIAL

Digite o seu e-mail para receber o conteúdo gratuito semanal de Rui Juliano. São e-books, infográficos, newsletter do mais experiente perito judicial.


Por que você deve se cadastrar?

Se a sua intenção é ser bem-sucedido como perito ou assistente técnico na Justiça, o conteúdo gratuito de Rui Juliano é a melhor orientação inicial.

CONTEÚDO GRATUITO

Este e-book mostra a atratividade do mercado da perícia judicial, a qual passa desapercebida por grande parte das pessoas que possuem habilitação legal em sua profissão. Faça o Download e descubra mais sobre esta área, que vem em constante ebulição e oferecendo oportunidades em todas as localidades do país.

Download gratuito

1. Mercado de trabalho na perícia judicial
2. Laudo
3. Quem pode ser perito judicial
4. Conteúdo fácil
5. Perito e assistente técnico
6. Independência do perito
7. Flexibilidade de horários
8. Sem escritório
9. Profissionais liberais
10. Quem já está empregado
11. Aposentados
12. Honorários depositados antes de começar a perícia
13. Processo eletrônico
14. Insegurança para começar a atividade
15. É fácil trabalhar na área
16. Consultoria
17. Mercado de trabalho extrajudicial

Download gratuito

Esse infográfico apresenta toda a atividade desenvolvida pelo perito, desde a nomeação até a finalização do processo com a entrega do laudo. O material também cita informações importantes como reuniões, honorários e entre outros.

Download gratuito

Este infográfico mostra onde e como o administrador economista, contador, engenheiro, arquiteto, fisioterapeuta, engenheiro de segurança, médico do trabalho e profissionais da área de meio ambiente podem trabalhar como perito e o que fazem. Se trata de um infográfico simples, porém muito esclarecedor.

Download gratuito

Este e-book mostra as atividades do perito judicial e o mercado da perícia judicial, o qual é desconhecido por grande parte das pessoas que possuem habilitação legal em sua profissão. Faça o Download e descubra mais sobre esta área, que vem em constante ebulição e oferecendo oportunidades em todas as localidades do país.

Download gratuito

O perito é nomeado pelo juiz segundo as normas das leis pertinentes: Código de Processo Civil – CPC e Consolidação das Leis do Trabalho – CLT. A atividade é semelhante à de um profissional liberal. Não há preferência de idade ou sexo. Qualquer cidadão com curso superior e registro no conselho de classe.

Download gratuito

Esse infográfico apresenta onde o perito judicial pode ser nomeado de acordo com a sua área. O profissional pode ser nomeado na Justiça Federal, Estadual ou do Trabalho.

Download gratuito

Se trata de um infográfico simples, porém muito esclarecedor sobre em quais justiças o perito pode ser nomeado.

Download gratuito

Este e-book mostra sobre os honorários do perito judicial, sobre o recebimento e adiantamento de valores além dos honorários na AJG. Faça o Download e descubra mais sobre esta área, que vem em constante ebulição e oferecendo oportunidades em todas as localidades do país.

Download gratuito

Neste e-book, procuro atingir o propósito de criar um espaço para entreter aos que já possuem os conhecimentos relativos às perícias judiciais, obtidos em nossos produtos e, assim, poderem tirar o maior proveito deles. Ao mesmo tempo, incentivar os que desejam ser perito judicial e agora estão tomando um primeiro contato com a área.

Download gratuito

Esse infográfico apresenta todo o trâmite normal para recebimento dos honorários na Justiça Estadual e Federal.

Download gratuito

Se trata de um infográfico simples, porém muito esclarecedor sobre os trâmites normais para recebimento de honorários na Justiça Federal e Estadual.

Download gratuito

Esse infográfico apresenta todo o trâmite normal para recebimento dos honorários na Justiça Estadual e Federal.

Download gratuito

Quando a parte escolher como assistente um profissional com experiência na área, terá melhores chances na elaboração da
prova pelo perito, pois o assistente o acompanhará em seu trabalho, podendo evitar equívocos que possam vir a ser cometer.

Download gratuito

Esse infográfico apresenta todo o trâmite normal para recebimento dos honorários na Justiça Estadual e Federal.

Download gratuito

Se trata de um infográfico simples, porém muito esclarecedor sobre os trâmites normais para recebimento de honorários na Justiça Federal e Estadual.

Download gratuito

CONTEÚDO PAGO

O Manual de Perícias é a bibliografia sobre perícias judiciais mais completa do país. Este livro é considerado o primeiro passo para ingressar na área, pois expõe conteúdo completo, em uma linguagem simples e de fácil entendimento. Garanta sucesso na atividade e adquira seu exemplar!

*Atualizado segundo o novo CPC

Comprar Livro Manual de Perícias

CAPÍTULO 1
COMO VIR A SER PERITO JUDICIAL
1.1 Quem pode ser perito judicial 1
1.2 Prova 2
1.3 Nomeação do perito 3
1.4 Perícias judiciais e extrajudiciais 3
1.5 Exigências 4
1.6 Tipos de varas em que o perito pode trabalhar 5
1.7 Como vir a ser perito judicial 5
1.8 Honorários no início da atividade 7
1.9 Recusa do perito 8
1.10 Equipamentos 8
1.11 O Sucesso 9

CAPÍTULO 2
ROTEIRO DE TRÂMITES BUROCRÁTICOS E SERVIÇOS PARA CONSULTA RÁPIDA
2.1 Nomeação 11
2.2 Proposta de honorários 13
2.3 Quem paga os honorários 14
2.4 Quesitos e assistentes técnicos 15
2.5 Início de perícia 16
2.6 Confecção do laudo 16
2.7 Relação entre perito e assistentes técnicos 17
2.8 Petição de honorários 19
2.9 Entrega do laudo e do parecer 21
2.10 Conjunto de perícias realizadas para um mesmo juiz 22
2.11 Esclarecimento ao laudo . 24
2.12 Honorários não-recebidos . 24
2.13 Nova perícia 24

CAPÍTULO 3
JUSTIÇA
3.1 Tipos de foros 25
3.2 Organização Judiciária do Estado 26
3.3 Organização da Justiça Federal 27
3.4 Organização da Justiça do Trabalho 28
3.5 Juiz 28
3.6 O que faz o juiz 29
3.7 Decisões do juiz 29
3.8 Auxiliares da justiça 30
3.9 Oficial de Justiça 30
3.10 Escrivão 31
3.11 Distribuição, citação e intimação 31
3.12 Depositário 31
3.13 Intérprete 32
3.14 Partes 32
3.15 Advogados 33
3.16 Ministério Público 33
3.17 Petição inicial e valor da causa 34
3.18 Garantias que o CPC oferece para que a perícia chegue a bom termo 35
3.19 Autos 36
3.20 A responsabilidade do juiz e do perito 37
3.21 Início e andamento de um processo judicial 37
3.22 Sucumbência e ocorrências no processo 38
3.23 Perícia 39
3.24 Tipos de ações 39
3.25 A assistência Judiciária Gratuita – AJG 40
3.26 Ações em que o Estado é autor 41

CAPÍTULO 4
O PERITO
4.1 Exigências 45
4.2 Facilidades 46
4.3 Curso superior 47
4.4 O perito que está iniciando 48
4.5 Nomeação como reconhecimento profissional 49
4.6 Interação do perito com o juiz 50

CAPÍTULO 5
VISTORIA, EXAME E OUTRAS DILIGÊNCIAS
5.1 Aspectos gerais da vistoria e do exame 51
5.2 Vistoria ou exame conjunto do perito e dos assistentes técnicos 52
5.3 Inspeção judicial 52
5.4 Exame médico 53
5.5 Recomendações nas diligências 53
5.6 O exame e a vistoria como base da perícia 54

CAPÍTULO 6
LAUDO
6.1 Como deve ser o laudo 57
6.2 Isenção do laudo 58
6.3 O juiz não está adstrito ao laudo 60
6.4 Impugnação ao laudo 60
6.5 Contestação do assistente técnico ao laudo 60
6.6 Negativa de entrega dos autos do processo ao perito 61
6.7 Segunda perícia . 62
6.8 Posição do pedido de honorários nos autos 63
6.9 Constatação de insuficiência de honorários na realização da perícia 63
6.10 Processos de vulto 64
6.11 Estudos e bibliografia 65
6.12 Fundamentação e sua busca 65

CAPÍTULO 7
COMO RESPONDER AOS QUESITOS
7.1 Quesitos 67
7.2 Quesitos suplementares 71

CAPÍTULO 8
ANEXOS AO LAUDO
8.1 Fundamentação do laudo 73
8.2 Fotos 73

CAPÍTULO 9
OS ASSISTENTES TÉCNICOS DAS PARTES
9.1 Partes 75
9.2 Nomeação de assistentes técnicos 75
9.3 A conferência sob a ótica do perito 77
9.4 A conferência sob a ótica do assistente técnico 79
9.5 Parecer do assistente técnico 81
9.6 Entrega do parecer do assistente técnico 81
9.7 Mercado de trabalho dos assistentes técnicos 84
9.8 Um caso de nomeação de assistente técnico sem experiência 84
9.9 Honorários do assistente técnico 84
9.10 A importância do assistente técnico com experiência 84

CAPÍTULO 10
CONSULTORIA
10.1 Mais de uma área envolvendo a perícia 87
10.2 Um caso de aplicação de consultores de perito-médico 88
10.3 Contadores têm a utilização de consultores regulamentada 89
10.4 Normas e Procedimentos Gerais de Perícia Judicial prevêem assessoria 89
10.5 Confiança do juiz em seu perito habitual 90

CAPÍTULO 11
CONTESTAÇÃO
11.1 Impugnação 93
11.2 Sanções 94

CAPÍTULO 12
HONORÁRIOS
12.1 Mercado pouco conhecido 97
12.2 Rotina de recebimentos de honorários 98
12.3 Adiantamento de honorários 98
12.4 Quem paga os honorários do perito 99
12.5 Seqüência das fases que envolvem honorários 99
12.6 Pagamento direto ao perito ou depósito judicial 100
12.7 Suplementação de honorários 102
12.8 Honorários condizentes com a responsabilidade 102
12.9 Valor da causa 104
12.10 Honorários de processos de vulto 105
12.11 Cuidados na elaboração da proposta de honorários 105
12.12 Bom senso na proposta de honorários 107
12.13 Honorários de difícil recebimento 108
12.14 Parte com poucos recursos 109
12.15 Tabelas de honorários 111
12.16 Impugnação de honorários 112
12.17 Proposta e fixação de honorários 114
12.18 Recebimento de honorários em processos arquivados 115
12.19 Elaboração de proposta de honorários 116
12.20 Proposta de honorários do assistente técnico 116
12.21 Execução de honorários 118
12.22 Cobrança de honorários nos juizados especiais 119

CAPÍTULO 13
CONTATO COM JUIZ E BUSCA DE NOMEAÇÕES
13.1 Contato pessoal 121
13.2 Primeira nomeação 122
13.3 O ambiente em que trabalham os juízes 123
13.4 Um mercado em constante ebulição 125
13.5 Juiz novo na comarca 126
13.6 Comparação do trabalho entre peritos 127
13.7 Empatia 128
13.8 Insatisfação com outros peritos 129
13.9 Mais de um perito atuando 130
13.10 Promoção de juiz 130
13.11 Substituição de juízes 131
13.12 Referências 132
13.13 Apresentação 133

CAPÍTULO 14
APRENDENDO COM JURISPRUDÊNCIA
14.1 O que é jurisprudência 137
14.2 Como a leitura da jurisprudência pode ajudar a ensinar 138
14.3 Técnico de nível médio não possui atribuições para realizar perícias 138
14.4 Impugnação ao perito 139
14.5 Assistente técnico pode ser perito em outras ações 140
14.6 O perito não precisa dos autos em mãos para realizar diligências 142
14.7 O assistente técnico pode ser perito em outras ações 142
14.8 Laudo conjunto, não intimação, impedimento e suspeição de assistente técnico 143
14.9 O exame e a vistoria devem ser realizados onde o juiz determinar 143
14.10 Caso de laudo do assistente técnico que prevalece ao do perito 144
14.11 Nada impede a parte de estar presente à vistoria ou exame 145
14.12 Simples cálculos matemáticos 145
14.13 Assistente técnico não pode testemunhar 145
14.14 O perito não deve tratar de honorários com as partes antes de iniciar a perícia 146
14.15 Perito pode ser funcionário público do Estado onde empresa estatal é parte 147
14.16 Perito que é cliente de advogado do processo 147
14.17 Destituição de perito que havia apresentado parecer sobre o mesmo objeto 147
14.18 Previsão de complementação do laudo e acesso ao laudo do perito pelos assistentes 148
14.19 Funcionário público nomeado em processo no qual a parte é empregadora 149
14.20 Valor dos honorários do advogado proporcional ao valor discutido 149
14.21 Valor da fixação dos honorários do assistente técnico 149
14.22 Honorários do assistente técnico nas desapropriações 150
14.23 Honorários do assistente técnico não fixados pelo juiz 153
14.24 O perito não pode ser compelido a trabalhar de graça 153
14.25 Nomeação do perito deve ser questionada logo que realizada 154
14.26 O perito não pode ser compelido a trabalhar de graça 153
14.27 O Ministério Público deve adiantar honorários do perito 157
14.28 A Fazenda Pública está sujeita a adiantar honorários 157
14.29 Fazenda Municipal, Estadual e Federal estão sujeitas a depositar honorários antecipados 159
14.30 Execução da Fazenda Pública em casos envolvendo Assistência Judiciária 159
14.31 O assistente técnico é avisado pela parte sobre a entrega do laudo do perito 160
14.32 Não cabe revisão de provas em tribunais de recursos especiais 161
14.33 Redução de honorários do perito 162
14.34 Manutenção de honorários fixados 162
14.35 Avaliação de gleba pelo Método Involutivo 163
14.36 Indicação do assistente técnico e apresentação de quesitos fora de prazo 164
14.37 Negativa de dilatação do prazo de entrega do parecer do assistente técnico 166
14.38 Não é necessário indicar assistente técnico para avaliação de bem penhorado 167
14.39 Os honorários do assistente técnico devem ser pagos pelo vencido 167
14.40 Perícia contábil deve ser realizada por contador 168
14.41 Avaliações simples realizadas por corretores de imóveis 169
14.42 Avaliações nas execuções 170
14.43 Quem pode avaliar imóveis 171
14.44 Redução de honorários obtidos de tabela profissional 172
14.45 Perícia em ação cautelar 173

CAPÍTULO 15
MERCADO DAS PERÍCIAS
15.1 Desistência da atividade de perito por falta de conhecimento 175
15.2 Desconhecimento do mercado 176
15.3 Mercado derivado das perícias 177
15.4 Perícia na administração, contabilidade e economia 178
15.5 Superposição de áreas profissionais 179
15.6 Tipo de perícias para os peritos administradores, contadores e economistas 179
15.7 Perícias extrajudiciais 179
15.8 Assistência ao Ministério Público 180

CAPÍTULO 16
PERITOS EM GERAL
16.1 Deveres e obrigações do perito 183
16.2 Direitos do perito e possibilidades 184
16.3 Possibilidades de mercado para os contadores 185
16.4 Possibilidades de mercado para os administradores 186
16.5 Possibilidades de mercado para os economistas 189
16.6 Possibilidades de mercado para os engenheiros, arquitetos e agrônomos 189
16.7 Possibilidades de mercado para os médicos 191
16.8 Peritos em São Paulo 192
16.9 Normas e procedimentos comuns a todas as profissões 193
16.10 Regras 196
16.11 Laudo de danos 196

CAPÍTULO 17
COMO PROCEDER AOS EXAMES, ÀS VISTORIAS E ÀS COLETAS DE INFORMAÇÕES – DILIGÊNCIAS
17.1 Condições iniciais 197
17.2 Definições 197
17.3 Prática 198
17.4 Acessos 198
17.5 Investigação técnica e científica e de fatos que envolvem a perícia 199
17.6 Complementação de honorários 200
17.7 Resposta a quesitos no local da perícia 201
17.8 Depoimentos das partes e testemunhas 201
17.9 Fotos 202
17.10 Auxiliares rotineiros do perito nas perícias 202
17.11 Ferramentas do perito 202
17.12 Início à Produção da Prova ou Início de Perícia 203
17.13 Conferência com os assistentes técnicos das partes 204
17.14 Quesitos suplementares 206
17.15 Antes da entrega do laudo 206

CAPÍTULO 18
TÉCNICA DE CONFECÇÃO DE LAUDOS PERICIAIS
18.1 Clareza do laudo 209
18.2 Parâmetros 210
18.3 Formato 211
18.4 Folha rosto 211
18.5 Sumário 212
18.6 Condições preliminares 213
18.7 Dados do objeto da perícia 213
18.8 Vistoria e exame 213
18.9 Item com a origem do problema 214
18.10 Como reparar o problema ocorrido 214
18.11 Conclusão 215
18.12 Quesitos 215
18.13 Fechamento 216

CAPÍTULO 19
TERMOS MAIS UTILIZADOS PELO PERITO JUDICIAL

CAPÍTULO 20
PERÍCIAS NA JUSTIÇA DO TRABALHO
20.1 Regras 229
20.2 Temas de perícias na Justiça do Trabalho 233
20.3 Regras para o perito-médico segundo Resolução 1488/1998 233
20.4 Habilitação do perito na Justiça do Trabalho 233
20.5 Honorários dos peritos-trabalhistas 233
20.6 Insalubridade e periculosidade segundo CLT e NRs 234
20.7 Insalubridade 236
20.8 Periculosidade 238
20.9 Laudo de insalubridade e periculosidade 238
20.10 Equipamentos de segurança no trabalho e prevenção de incêndio 240
20.11 Equipamentos de proteção individual, ergométricos e apoio ao serviço 240
20.12 Normas Regulamentadoras – NRs 241
20.13 Relação de normas relativas à prevenção de incêndios 241
20.14 Objetivos das Normas Regulamentadoras – NRs 242
20.15 Bibliografia recomendada 246

CAPÍTULO 21
PERITO-CONTADOR
21.1 Normas Brasileiras de Contabilidade – Perícia Contábil 247
21.2 Normas Profissionais do Perito-Contador 250
21.3 Lei que regulamenta a profissão de contador 253
21.4 Bibliografia recomendada para peritos-contadores 253

CAPÍTULO 22
PERITO-ECONOMISTA
22.1 Superposição de áreas entre economistas, administradores e contadores 255
22.2 Regulamentação do exercício da profissão de economista 256
22.3 Resolução do CFE: regulamentação de perícias para o economista 256
22.4 Resolução do CFE: atividade do economista na área pericial 257
22.5 Resolução do CFE: liquidação de sentença 257
22.6 Tabela de Honorários do Economista 258
22.7 Código de Ética do Economista 259

CAPÍTULO 23
PERITO-ADMINISTRADOR
23.1 Lei que regula a profissão de administrador 261
23.2 Resolução do CFA que regulamenta a atividade na perícia 261
23.3 Modelo da Certidão de Habilitação Legal 262
23.4 Área de atuação do administrador na perícia judicial 263
23.5 Normas e Procedimentos de Perícia Judicial para Administradores 263
23.6 Tabela de Honorários do Perito-Administrador 265

CAPÍTULO 24
PERITO-ENGENHEIRO, ARQUITETO E AGRÔNOMO
24.1 Código de Ética Profissional do IBAPE – SP 267
24.2 Legislação que regulamenta o perito engenheiro, arquiteto, agrônomo 269
24.2.1 Lei 5.194, de 24 de dezembro de 1966 269
24.2.2 Resolução 218/1973 269
24.2.3 Lei 6.404/1976 270
24.2.4 Decreto-Lei 2.300/1986 270
24.2.5 Resolução 345/1990 271
24.3 Requisitos nas perícias de engenharia na construção civil 272
24.4 Competência exigida na perícia de construção civil 273
24.5 Etapas profissionais de um perito-engenheiro 275

CAPÍTULO 25
CONSIDERAÇÕES DE PERITOS DE DIFERENTES ESPECIALIDADES
25.1 A razão de colherem-se informações de diferentes áreas 277
25.2 Entrevista com perito de área financeira e trabalhista 278
25.3 Entrevista com perito-médico 280
25.4 Entrevista com perito engenheiro mecânico 281

CAPÍTULO 26
ARTIGOS COMENTADOS DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL – CPC – SOBRE PERÍCIAS
26.1 Código de Processo Civil 283
26.2 Da Prova Pericial 284
26.3 Dos auxiliares da justiça 288
26.4 Do Perito 288
26.5 Das Despesas do Processo 289
26.6 Artigos do CPC revogados referentes às perícias 289
26.7 Dos Impedimentos e da Suspeição 289
26.8 Restituição do pagamento efetuado ao perito e ao assistente técnico 290
26.9 Da Inspeção Judicial 291
26.10 Da Audiência de Instrução e Julgamento 291
26.11 Da Impugnação do Valor da Causa 291
26.12 Da Avaliação nas Execuções 292
26.13 Do Procedimento Sumário 292
26.14 Da Produção Antecipada de Provas 292
26.15 Da Demarcação 293
26.16 Da Demarcação e Divisão 294
26.17 Dos requisitos necessários para realizar qualquer execução 296

CAPÍTULO 27
PERGUNTAS E RESPOSTAS
27.1 Dúvidas recebidas por e-mail 297
27.1.1 Profissionais sem experiência em perícias judiciais 297
27.1.2 Como ser perito 298
27.1.3 Assuntos referentes a fatos ocorridos durante a atividade 298
27.1.4 Segurança do trabalho 299
27.1.5 Dúvidas de contadores 299
27.1.6 Dúvidas de ambientalistas 300
27.1.7 Comentários 301
27.1.8 Dúvidas do administrador 301
27.1.9 Se é necessário curso, concurso ou vínculo com alguma instituição para ser perito 301
27.1.10 Pedido de informações sobre o curso perícias judiciais 302
27.1.11 Se é necessário curso superior para ser perito 302
27.1.12 Estudantes podem fazer o Curso Perícias Judiciais 302
27.1.13 Funcionário público pode ser perito 303
27.1.14 Proposta de parceria 303
27.1.15 Dúvidas de economistas 303
27.2 Perguntas e respostas rápidas 304
27.3 Utilidades do Manual de Perícias e do Curso Perícias Judiciais para os advogados 306

CAPÍTULO 28
MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM
28.1 Mediação e arbitragem e os peritos 309
28.2 Princípios de Conciliação e Mediação 310
28.3 Princípios básicos da Arbitragem 311
28.4 Tribunais de Mediação e Arbitragem 313
28.5 Honorários 313
28.6 Convenção de Arbitragem 314
28.7 A não aceitação da arbitragem que contenha a Cláusula Compromissória 314
28.8 Compromisso Arbitral judicial e extrajudicial 315
28.9 Extinção do Compromisso Arbitral 315
28.10 Árbitros 316
28.11 Impedimentos do árbitro 316
28.12 A arbitragem 317
28.13 Sentença arbitral 317
28.14 Nulidade da sentença arbitral 318

CAPÍTULO 29
PERÍCIA AMBIENTAL
29.1 Atuação do Ministério Público no campo ambiental 319
29.2 Lei de Política Nacional de Meio Ambiente 321
29.3 Mercado de trabalho do perito ambiental 323
29.4 Sistema Nacional do Meio Ambiente – SISNAMA 324
29.5 Instrumentos da Política Nacional do Meio Ambiente 325 29.6 Exigência de Licenciamento 325
29.7 Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental – EIA-RIMA 326
29.8 Aplicação do Licenciamento 328
29.9 Penalidades administrativas 330
29.10 Lei 9.605/1998 – sanções penais e administrativas 330
29.11 Avaliação de dano ambiental 334

CAPÍTULO 30
AVALIAÇÕES DE BENS SEGUNDO A NOVA NORMA NBR 14653
30.1 O mercado para engenheiros, arquitetos e agrônomos 337
30.2 Locação de imóveis como mercado para avaliações 339
30.3 Enquadramento em Laudo de Avaliação Completo e em Laudo de Avaliação Simplificado 339
30.4 Definição de Parecer Técnico 340
30.5 Atividades iniciais do avaliador 341
30.6 Vistoria para a avaliação 342
30.7 Levantamento de dados de mercado – pesquisa 342
30.8 Planejamento da pesquisa 343
30.9 Métodos e critérios 343
30.10 Definição do método avaliatório na avaliação 345
30.11 Método comparativo 346
30.12 Identificação e definições das variáveis do modelo na inferência estatística 347
30.13 Tratamento de Dados 348
30.14 Tratamento por fatores – homogeneização 349
30.15 Métodos para identificar o custo de benfeitorias 349
30.16 Tabela Ross-Heideck de depreciação utilizando exemplo 350
30.17 Tabela referencial de tipo de construção e padrão construtivo 351
30.18 Método Evolutivo 352
30.19 Método de Renda e Método Residual 354
30.20 Método Involutivo 354
30.21 Exemplo de tabela final de avaliação pelo Método Involutivo 355
30.22 Tabela de distribuição percentual dos custos do serviço de construção 356
30.23 Determinação da especificação nas avaliações 357
30.24 Apresentação de Laudo de Avaliação e Parecer Técnico de Avaliação 359
30.25 Avaliações de glebas urbanizáveis 361
30.26 Avaliação de aluguéis 362
30.27 Avaliações de imóveis rurais 362
30.28 Tabela de capacidade de uso do solo 364
30.29 Avaliações de máquinas, equipamentos e complexos industriais 365
30.30 Avaliações nas desapropriações 367
30.31 Avaliações nas servidões 368
30.32 Tabela de vida útil para máquinas e equipamentos 368

PARTE PRÁTICA

Apêndice I – Artigos do Código de Processo Civil sobre perícias com índice remissivo 373

Apêndice II – Modelos de petições
a) Modelo de petição de honorários com adiantamento, fundamentada com tabela de honorários 385
b) Modelo de petição de honorários com depósito antecipado 386
c) Modelos de propostas de honorários apresentando fundamentação 387
d) Modelo de petição de complementação de honorários 390
e) Modelo de petição requerendo alvará para levantamento de honorários depositados 391
f) Modelo de petição de prorrogação de prazo para entrega de laudo do perito 392
g) Modelo de petição requerendo a destituição da nomeação 393
h) Modelo de petição aceitando perícia com Assistência Judiciária Gratuita 394
i) Modelo de petição de prorrogação de prazo para entrega de parecer do assistente 395

Apêndice III – Normas de Justiça Estadual
a) Provimento para cadastro de peritos em São Paulo 397
b) Instrução da Corregedoria de Justiça de Minas Gerais 398

Apêndice IV – Modelos de laudo da Justiça do Trabalho para administradores,
contadores e economistas
a) Modelo de laudo de liquidação trabalhista com sentença 401
b) Modelos de laudos de liquidação trabalhista – FGTS 408

Apêndice V – Modelos de laudos da Justiça Estadual para administradores,
contadores e economistas
a) Modelo de laudo financeiro – contrato de composição de débito 429
b) Atendimento à impugnação apresentada pelo autor 434
c) Modelo de laudo financeiro – consórcio – fase de instrução 438
d) Modelo de laudo de liquidação de sentença cível – cheque especial 444
e) Modelo de laudo de instrução – cartão de crédito 454

Apêndice VI – Modelos de laudos trabalhistas para médicos e engenheiros
a) Modelo de laudo de insalubridade/periculosidade – auxiliar em moinho 459
b) Modelo de laudo de insalubridade/periculosidade – carga e descarga 467
c) Modelo de laudo de insalubridade/periculosidade – pedreiro 476
d) Ata de audiência de processo da Justiça do Trabalho com nomeação de perito 482

Apêndice VII – Modelos de laudos de engenharia de avaliações
a) Modelo de Laudo de Avaliação de Modalidade Completa de imóvel
urbano segundo a NBR 14653-2 com homogeneização 485
b) Modelo de Parecer Técnico de Valor Locatício 497
c) Modelo de Laudo de Avaliação de Modalidade Completa de imóvel
urbano segundo a NBR 14653-2 com regressão linear 503
d) Modelo de Parecer Técnico de avaliação imóvel rural segundo
a NBR 14653-2 com regressão linear 517

Apêndice VIII – Formulários para avaliação
a) Formulário de laudo de avaliação para imóvel em prédio urbano 525
b) Formulário de laudo de avaliação da Caixa Econômica Federal 528
c) Formulário de vistoria para avaliação de imóvel rural 531
d) Formulário de vistoria para avaliação de máquinas e equipamentos 534

Apêndice IX – Modelo de proposta de honorários para assistente técnico
a) Proposta de honorários para assistente técnico considerando as horas trabalhadas 535
b) Proposta de honorários para assistente técnico considerando
o valor dos honorários do perito 537

Apêndice X – Termo de Diligência para contadores, administradores e economistas
a) Modelo de Termo de Diligência para uso na perícia judicial 539
b) Modelo de Termo de Diligência para uso na perícia extrajudicial 540
c) Modelo de Termo de Diligência para uso na perícia arbitral 540

Apêndice XI – Modelo de laudo de danos em geral 543

Apêndice XII – Modelo de laudo de medidas para alteração de registro de imóvel 549

Apêndice XIII – Requisitos da NBR 14653-2 para imóveis urbanos 551

Comprar

O curso Perícias Judiciais é altamente indicado para o profissional, de curso superior, que queira se atualizar ou ingressar no mercado. A experiência do ministrante Rui Juliano, com mais de 30 anos de experiência no ramo das perícias e com mais de 16 anos ministrando cursos, tornam este curso a melhor opção a quem busca conteúdo completo sobre perícias. Escolha sua turma e se inscreva!

*Atualizado segundo o novo CPC

Realizar pré-inscrição

Conteúdo

Conhecimentos da prática e burocracia forense para profissionais que deseja atuar na área de perícias na Justiça Estadual, Federal e do Trabalho.

  • Informações para quem já está atuando nesta área.

  • Como é nomeado o perito judicial.

  • Como se pode solicitar para trabalhar com perícias.

  • Como o profissional é chamado a atuar.

  • O que é a honrosa função de perito judicial.

  • Roteiro do serviço, da nomeação ao término do trabalho e recebimento total dos honorários, com orientação sobre os procedimentos durante os trabalhos do perito e do assistente técnico.

  • Mercado derivado da perícia judicial.

  • Como fazer uma proposta de honorários no processo.

  • Como requerer adiantamento de honorários.

  • Recebimento de honorários.

  • Como responder quesitos.

  • Contratação de consultores.

  • Anexos do laudo.

  • O que são os assistentes técnicos das partes.

  • O mercado de trabalho dos assistentes técnicos como atividade derivada dos peritos judiciais.

  • Como proceder às vistorias de campo, coleta de informações, etc. (diligências).

  • Prazos dos peritos e assistentes técnicos e audiências.

  • Técnica de confecção de laudos.

  • Inquérito civil e Termo de Ajustamento de Conduta.

  • Fornecimento de laudos para inquérito civil

  • Modelos de diversos tipos de petições.

  • Modelos de laudos e casos práticos.

  • Bibliografia.

Realizar pré-inscrição

O curso Perícia Judicial Online utiliza as melhores técnicas da educação à distância – EAD, ensinando tudo sobre a prática e a burocracia da atividade do perito. Realizado desde 2006, já preparou mais de 1.600 profissionais para o mercado. Este curso não tem obrigatoriedade de horários, apresenta atividades, fóruns de participação, vídeo-aulas ao vivo e chat com tutoras. Inscreva-se e adquira conhecimento indispensável para realização de trabalhos periciais!

*Atualizado segundo o novo CPC

Realizar pré-inscrição

Conteúdo

Conhecimentos da prática e burocracia forense para profissionais que deseja atuar na área de perícias na Justiça Estadual, Federal e do Trabalho.
Informações para quem já está atuando nesta área.
Como é nomeado o perito judicial.
Como se pode solicitar para trabalhar com perícias.
Como o profissional é chamado a atuar.
O que é a honrosa função de perito judicial.
Roteiro do serviço, da nomeação ao término do trabalho e recebimento total dos honorários, com orientação sobre os procedimentos durante os trabalhos do perito e do assistente técnico.
Mercado derivado da perícia judicial.
Como fazer uma proposta de honorários no processo.
Como requerer adiantamento de honorários.
Recebimento de honorários.
Como responder quesitos.
Contratação de consultores.
Anexos do laudo.
O que são os assistentes técnicos das partes.
O mercado de trabalho dos assistentes técnicos como atividade derivada dos peritos judiciais.
Como proceder às vistorias de campo, coleta de informações, etc. (diligências).
Prazos dos peritos e assistentes técnicos e audiências.
Técnica de confecção de laudos.
Modelos de diversos tipos de petições.
Modelos de laudos e casos práticos.
Aulas optativas para diversos segmentos.
Bibliografia.

Download gratuito

O curso Perícia de Cálculos Financeiros e Trabalhistas a distância tem a finalidade de preparar administradores, contadores e economistas para realizar perícias de cálculos financeiros e trabalhistas. É a perfeita opção para preparar-se para esta atrativa área da perícia. Com ênfase em planilha excel, este curso é voltado para a prática de cálculos. Inscreva-se!

*Atualizado segundo o novo CPC

Realizar pré-inscrição

Programa

Módulo I – Cálculos Financeiros:
Conceitos básicos referentes à atividade da perícia
Juros e atualização monetária
Planos de amortização e diferença entre estados
Tipos de ações
Matéria das ações.
Módulo II – Cálculos Trabalhistas:
Salário, prazo de pagamento, jornada de trabalho, horas in itineri e banco de horas
Comissões gorjetas, prêmios e salários utilidade
Adicional de transferência e tempo de serviço, ajuda de custo, diárias e vale transporte Adicionais de penosidade, insalubridade e periculosidade
Quebra de caixa, salário família e maternidade
Trabalho noturno, hora extra, adicional de hora extra, repouso semanal remunerado, trabalho aos domingos e feriados e dobro ou dobra
Descontos fiscais, previdenciários e FGTS
13º salário e férias anuais
Aviso prévio
Diferenças salariais, PIS, abono salarial, seguro desemprego, processo sumaríssimo e prescrição.

Download gratuito

O Roteiro de Perícias é uma ferramenta dinâmica, que possibilita acesso digital aos mais diversos conteúdos sobre perícias. Acessando esta plataforma, você se conecta a tudo sobre perícia judicial online a apenas um clique. Não existe melhor recurso para o novo perito e para o perito que quer se atualizar. Adquira acesso ilimitado a esta completa plataforma de conteúdo e mantenha-se sempre atualizado.

*Atualizado segundo o novo CPC

Realizar Assinatura

O conteúdo restrito a adquirentes do site Roteiro de Perícias dispõe de: fluxograma ultra detalhado da rotina do Perito Judicial (passo a passo); procedimentos e endereços para cadastramento na atividade; modelos de laudos, petições e comunicado no formato digital para serem copiados; grande quantidade de textos complementares para aprofundamento de detalhes; jurisprudências que mostram a prática e Suporte Grátis. Incluso Roteiro do Assistente Técnico.

Para acessar o conteúdo restrito a clientes do Roteiro de Perícias é necessário a compra da Inscrição e pagamento da primeira Anuidade. A Anuidade sempre representará o valor de cerca de um terço (1/3) da Inscrição.

Realizar Assinatura

Os participantes de cursos ministrados por Rui Juliano terão seus nomes incluídos no Cadastro Nacional de Peritos, o qual indica, desde de 1997, uma lista de mais de 8.000 peritos em mais de 1.200 municípios do país. O Cadastro serve como recurso, indicando profissionais experientes que forneçam laudos e relatórios para uso extrajudicial, para juízes e advogamos, assim como para empresas, órgãos públicos e particulares.

VISITAR

O Cadastro Nacional de Peritos permite orientar juízes, advogados e promotores de justiça na escolha de peritos e assistentes técnicos experientes em processos judiciais.

Este site é totalmente administrado pela empresa Rui Juliano-Perícias, seguindo sugestões dos cadastrados a fim de que esses tenham a melhor apresentação de seus perfis. Portanto, não se trata de um instrumento oficial, serve apenas como guia para juízes, advogados e promotores de justiça que buscam nomes para nomear ou indicar à função de perito e assistente técnico.

A criação do Cadastro Nacional de Peritos, que anteriormente pertencia ao site www.manualdepericias.com.br, surgiu da necessidade de termos no país uma fonte de amplitude nacional com a indicação de nomes de profissionais que trabalhem com perícias judiciais, sejam peritos e/ou assistentes técnicos. Conforme é sabido, quando o perito desconhece a atividade, poderá apresentar laudo que não satisfaça ao processo, implicando a necessidade de uma segunda perícia e consequentes prejuízos ao processo. Da mesma forma, quando o assistente técnico não domina a prática e a burocracia inerentes a sua atividade na perícia judicial, possivelmente representará mal a parte pela qual responde, trazendo danos a ela também. Assim, o www.cadastronacionaldeperitos.com oferece um lista com mais de 8.000 peritos conhecedores da prática e da burocracia e aptos para a atividade de perito judicial.

*Os dados e informações constantes no Perfil do profissional cadastrado e sua veracidade são de inteira responsabilidade do mesmo, pois são fornecidos por ele.

VISITAR

NEWSLETTER SEMANAIS

Como é nomeado o perito judicial pelo novo Código de Processo Civil

DOWNLOAD GRATUITO

Conteúdo: Nesta newsletter veremos que o perito judicial tem que estar habilitado legalmente e estar cadastrado no tribunal.
Que para ser perito na Justiça do Trabalho, na área de insalubridade e periculosidade, é necessário ser engenheiro ou arquiteto com curso de especialização (pós-graduação) em segurança do trabalho ou médico, com curso em medicina do trabalho. Administradores, contadores e economistas não precisam de qualquer curso para serem peritos na Justiça do Trabalho.
Ainda na newsletter, há detalhes que pelo NOVO Código de Processo Civil – CPC, em vigor a partir de março de 2016, as perícias serão distribuídas uniformemente. Não poderá haver apenas um perito ou grupo selecionado de peritos escolhido.

VISITAR

Como faço minha proposta de honorários na perícia judicial?

DOWNLOAD GRATUITO

Conteúdo: Baixando esta newsletter, serão respondidas dúvidas por Rui Juliano, como: É necessário peticionar ao juiz pedindo o depósito antecipado – em conta da justiça – do valor dos honorários. Quando se deve apresentar a petição dos honorários? É lícito solicitar um adiantamento do valor para arcar com despesas iniciais, como deslocamento, hospedagem etc.? Qual seria o percentual aceitável? Há um prazo legal para apresentação da petição dos honorários?

VISITAR

Modelo de cálculo de honorários do perito para processo eletrônico

DOWNLOAD GRATUITO

O perito judicial deve fazer a proposta de honorários antes de começar a perícia nas justiças Estadual e Federal, recebendo adiantamento, se desejar, e a totalidade após a entrega do laudo. A proposta de honorários é realizada na forma de petição.
Em uma petição de proposta de honorários bem fundamentada, podemos discriminar os itens dos serviços a serem realizados, conforme segue nesta newsletter, com o número de horas que serão gastos na realidade.

VISITAR

Detalhar ou não a proposta de honorários do perito judicial?

DOWNLOAD GRATUITO

O assunto “honorários do perito judicial” é bastante delicado. Aquele que deseja sucesso na carreira deve ter sensibilidade e alguns cuidados. Baixe e leia esta newsletter e veja a questão de detalhar ou não a proposta de honorários do perito.

VISITAR

Por que o mercado profissional de perícias judiciais é pouco conhecido embora seja atraente

DOWNLOAD GRATUITO

Rui Juliano mostra nesta newsletter, através da experiência que passou, o porquê do mercado de trabalho do perito judicial ser pouco ou nada conhecido. Ficará claro, como uma atividade com tantos atrativos para variados segmentos oferece oportunidades para os interessados ingressarem nela.

VISITAR

Diferença e uso dos quesitos regulares, quesitos suplementares e quesitos complementares, no novo Código de Processo Civil

DOWNLOAD GRATUITO

Esta newsletter será proveitosa para você, que se interessa pela perícia judicial: ela contém um resumo de informações acerca das perguntas (quesitos) que o perito deve responder no seu laudo ou em complementação a ele.

Os quesitos são elaborados estrategicamente pelo advogado com a ajuda do assistente técnico.

O antigo Código de Processo Civil – CPC era bem claro quanto à definição de cada modalidade de quesito. O novo CPC nada mudou em relação a isso, porém deixou clara a possibilidade de utilização dos quesitos complementares, que antes já eram usados.

VISITAR

Cadastramento de perito judicial na internet – cadastro de perito no tribunal

DOWNLOAD GRATUITO

O novo Código de Processo Civil – CPC, com vigência a partir de março de 2016, determina que os tribunais deverão ter formulário de cadastramento de peritos judiciais na internet.
Lentamente, os tribunais disporão, em seus sites, os formulários de cadastro de perito. Por algum tempo, certos tribunais não cadastrarão diretamente na internet, sendo necessário os interessados aguardarem. Entretanto, outros já possuem forma de cadastrar perito, como no caso dos formulários de cadastramento de peritos de diversos tribunais, como aqueles citados nesta newsletter com os seus respectivos links.

VISITAR

Em quanto apresento a minha proposta de honorários de perito judicial?

DOWNLOAD GRATUITO

Nesta newsletter são respondidas perguntas como: Qual a melhor sugestão para os sem-experiência no ramo apresentarem seus valores de proposta de honorários? Em valores percentuais, em relação ao valor da causa? Qual seria a melhor indicação?

VISITAR

Errei na perícia judicial, o que fazer?

DOWNLOAD GRATUITO

Um cliente do livro Manual de Perícias, perito com bastante experiência, enviou e-mail, pedindo suporte técnico ao qual tinha direito, como todos os nossos clientes, não só de cursos, mas também do livro Manual de Perícias. Ele necessitava de uma orientação, no sentido de retratação de um laudo pericial.

VISITAR

O profissional sem experiência em sua área e o recém-formado podem ser
peritos judiciais?

DOWNLOAD GRATUITO

Certa vez um perito, com alguma prática, me censurou por e-mail, dizendo que eu não deveria estimular os profissionais sem experiência a serem peritos. Eis a questão que coloco aqui, porém, com um pouco mais de profundidade. Perguntaria: É indicado ao recém-formado realizar perícias?

VISITAR

Close-up of woman’s hand holding credit card

Os honorários do perito serão depositados na conta dele, especialmente aberta na agência do foro?

DOWNLOAD GRATUITO

O perito recebe honorários através do documento alvará, diretamente na boca do caixa, em dinheiro ou em transferência bancária, naquele momento. Os depósitos judiciais, referentes a uma determinada vara, serão depositados, via de regra, na agência bancária do edifício onde estiver localizada. O banco deverá ser aquele conveniado com o Tribunal.

VISITAR

Prazos do perito, assistente técnico e partes na perícia judicial e mudança da forma de contagem do prazo pelo novo Código de Processo Civil

DOWNLOAD GRATUITO

1) Depois de intimado da nomeação, entrega a proposta de honorários em 05 dias, junto com currículo, comprovante de sua habilitação, endereços, telefones e e-mail.
2) Depois de intimado, pede sua destituição em 15 dias, se tiver motivos de impedimento ou suspeição.
3) Avisar os assistentes técnicos sobre qualquer diligência que realizará, inclusive o início de perícia (início de produção de prova), em 05 dias, comprovadamente.

VISITAR

saving money woman hands holding piggy bank

Qual o percentual de honorários do perito em relação ao valor da causa ou discutido?

DOWNLOAD GRATUITO

O perito judicial deve fazer a proposta de honorários observando: o número de horas previsíveis em que se colocará à disposição da perícia e o valor da discussão no processo.

Em causa de valor de discussão alta ou em qualquer valor de causa, deve-se procurar fundamentar a proposta com o número de horas a serem gastas. Em um segundo momento, pode-se alegar a proporção dos honorários com o valor da causa. No caso de a parte impugnar o valor dos honorários, por serem elevados, e o juiz determinar que o perito se manifeste sobre a impugnação, nessa hora, o perito tem chance de alegar a proporção adequada de seus honorários, apresentando a porcentagem da relação.

VISITAR

Two men sharing umbrella in rain next to woman under large umbrella

Petição aceitando Assistência Judiciária Gratuita pelo novo Código

DOWNLOAD GRATUITO

A Assistência Judiciária Gratuita – AJG, sempre foi um problema para o perito no antigo Código de Processo Civil – CPC, porém pode ser amenizado no novo CPC, aplicando uma importante dica dada abaixo.
Antes, porém, sabe-se que o novo Código de Processo Civil pretende que todas as perícias pagas com verba da Assistência Judiciária Gratuita sejam realizadas por funcionários dos próprios tribunais e por outros pertencentes a quadro de carreira de órgãos públicos conveniados. Entretanto, enquanto não for concretizado este objetivo, nós peritos continuaremos fazendo um marketing profissional, aceitando a AJG, visando ser nomeado em perícias que remunerem segundo a tabela de honorários de nosso conselho de classe, sindicato ou associação de peritos.

VISITAR

Impugnação de honorários do perito – veja este caso completo

DOWNLOAD GRATUITO

Um participante do curso presencial Perícias Judiciais em Belo Horizonte, realizado há um ano, pediu-me ajuda. Sim, dou e darei suporte técnico gratuito aos nossos clientes pelo resto de minha vida profissional, porque gosto de fazer isso e me propicia redigir posts como este, embora no site conste que o suporte grátis que oferecemos é por apenas seis meses ou um ano, se o cliente não o utilizar nos primeiros seis meses.

VISITAR

Businessman pointing at digital interface presenting profile pictures

Problemas de cadastramento de perito sem o conhecimento necessário

DOWNLOAD GRATUITO

Recebi um e-mail de um interessado em ser perito judicial. Ele estava desalentado com o baixo valor de honorários fixados pelo Tribunal de Justiça do seu estado. Trata-se de mais um caso que ocorre entre profissionais que simplesmente se cadastram em formulários disponíveis na internet, sem informações completas sobre a atividade de perícias judiciais. Em casos assim, o perito pode sofrer, dentre outros, os seguintes prejuízos:Receber diversas perícias pagas pela Assistência Judiciária Gratuita – AJG – É comum peritos desistirem da atividade porque cansaram de receber honorários minguados.

VISITAR

BLOG DO RUI JULIANO

Errei na perícia judicial, o que fazer?

TEXTO DO POST TEXTO DO POST TEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POST TEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POST

TEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POST

VISITAR

Errei na perícia judicial, o que fazer?

TEXTO DO POST TEXTO DO POST TEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POST TEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POST

TEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POSTTEXTO DO POST

VISITAR